A afirmação do violino solo no Brasil com o álbum de seis caprichos de Marcos Salles

Dublin Core

Título

A afirmação do violino solo no Brasil com o álbum de seis caprichos de Marcos Salles

Autor

Zoltan Paulinyi

Descrição

A composição para violino solo afirmou-se como gênero próprio no século XVII na Europa. Entretanto, a história registra as primeiras composições somente no início do século XX no Brasil, bastante tardio no contexto internacional. Os primeiros 6 caprichos do paraense Marcos Salles (1885-1965), feitos durante seus estudos na Bolonha no período de 1907 a 1909, herdam a técnica virtuosística da escola franco-belga, mas buscam diferenciações estilísticas. São traços característicos das suas composições a persistente alternância modal e a exploração de grande variedade de golpes de arco. O ideal violinístico brasileiro daquela época já buscava certa autonomia, principalmente na voz de Flausino Vale, amigo de Marcos Salles. Contudo, o conjunto de suas obras não contradiz a tendência europeia apontada por Carl Flesch (1873-1944), que criticava o uso da polifonia no violino solo, instrumento predominantemente homofônico. Este artigo descreve e apresenta trechos significativos do fac-símile “Capricci per violino solo di Marcos Salles”.

Assunto

Musicologia / Estética Musical

Fonte

Anais do XX Congresso da ANPPOM

Data

2010

Formato

PDF

Idioma

Português

Hyperlink Item Type Metadata

Coleção

Citação

Zoltan Paulinyi, “A afirmação do violino solo no Brasil com o álbum de seis caprichos de Marcos Salles,” Biblioteca | Violino Vermelho, acesso em 27 de maio de 2018, http://biblioteca.violinovermelho.com.br/items/show/8.

Social Bookmarking